Voltar para página anterior
Vidas partidas.jpg

Lançamentos dos livros "Águas que passam" e "Vidas partidas"

Sessão de autógrafos com a autora Nilva Dematé Zolandek

Sessão de autógrafos
Sexta-feira , 30 de Agosto
19:00h
Gratuito
Livre
Centro da loja, Livraria Cultura - Shopping Curitiba, Curitiba

Lançamentos dos livros "Águas que passam" e "Vidas partidas"

Sessão de autógrafos com a autora Nilva Dematé Zolandek

Sessão de autógrafos
Sexta-feira , 30 de Agosto
19:00h -
Gratuito
Centro da loja,
Livraria Cultura - Shopping Curitiba, Curitiba
Livre
Descrição

Editora Autografia e Livraria Cultura convidam para a sessão de autógrafos dos livros "Vidas Partidas" e "Águas que passam", de Nilva Dematé Zolandek.

Águas que passam é uma narrativa bastante psicológica-ora literária, ora filosófica; que se passa no Oeste Paranaense e que tem como cenário uma casa simples à beira de um rio. Narrada em primeira pessoa a menina de 10 a 11 anos, vai contando uma história dentro da outra...Muitos personagens rústicos e realistas trazem à tona a questão do preconceito, da vida sem recursos dos idos de 70 e da alegria pura e genuína de vizinhos agricultores e da solidariedade entre aquela gente sem posses.

Vidas Partidas é uma coletânea de contos, alguns realistas outros pueris e com narrativas do cotidiano. São vozes de vidas que sofreram e depois da morte ou na velhice, reclamam e lamentam não ter feito tudo de outro jeito.

Informação importante

Evento gratuito aberto ao público

Informação importante

Evento gratuito aberto ao público

Descrição

Editora Autografia e Livraria Cultura convidam para a sessão de autógrafos dos livros "Vidas Partidas" e "Águas que passam", de Nilva Dematé Zolandek.

Águas que passam é uma narrativa bastante psicológica-ora literária, ora filosófica; que se passa no Oeste Paranaense e que tem como cenário uma casa simples à beira de um rio. Narrada em primeira pessoa a menina de 10 a 11 anos, vai contando uma história dentro da outra...Muitos personagens rústicos e realistas trazem à tona a questão do preconceito, da vida sem recursos dos idos de 70 e da alegria pura e genuína de vizinhos agricultores e da solidariedade entre aquela gente sem posses.

Vidas Partidas é uma coletânea de contos, alguns realistas outros pueris e com narrativas do cotidiano. São vozes de vidas que sofreram e depois da morte ou na velhice, reclamam e lamentam não ter feito tudo de outro jeito.